quarta-feira, 3 de março de 2010

De Potosi

Segundo os guias que circulam nas mãos dos backpacker Potosi eh a cidade com mais de 100 mil habitantes mais alta do mundo, estamos a pouco mais de 4000 metros do nível do mar e a maior parte dos que estão no Koala Hostal, incluindo eu, sentem esta altitude.
Antoine, o francês com quem tenho viajado desde Samaipata (1800m) e eu ficamos duas noites em Sucre (2800m) antes de pegar um ônibus por 3 horas para chegar aqui.
Duas atividades estão em nosso roteiro, visitar as minas de prata e tomar banho nas aguas térmicas.
Aparantemente esta havendo uma greve do sistema de transporte da Bolívia de modo que estamos presos aqui, segundo as estimativas de orelha, por mais duas noites.
Como vim preparado para o calor do pantanal brasileiro fiz algumas compras em Sucre, um agasalho, um slipping bag (que não vai dar conta do recado) e óculos escuros que afinal não valem os dois reais que paguei.
A Bolivia tem me oferecido uma ótima sensacao de estar do outro lado do mundo, como o Rolando ja vinha insistindo, "use o tempo livre para visitar a america do sul", de falto vale a pena. Estou no meio de turistas de todas as partes do mundo. Encontrei europeus em sua maioria, depois norte americanos, depois chilenos, depois outros países da america do sul, o único outro brasileiro que encontrei foi um hippe que vende artesanato na praça e encontrei também uma japonês que para minha decepção, mesmo viajando dois anos por aqui não desenvolveu um bom espanhol. Falar, Frances e Inglês tem me ajudado muito, em adicional consigo entender praticamente tudo que os locais falam, mesmo quando estão falando entre eles.

Quem sou eu

Minha foto

Sinceridade ou talvez o silêncio em vez do vão mas não ao redor ou a falsidade. 
Perder é uma arte, não perder é impossível.

Google+ Badge